capa

Brasileiro consome gordura em excesso

Hoje, 08 de agosto é o Dia Nacional de Combate ao Colesterol, um vilão que afeta cada vez mais os brasileiros. O Ministério da Saúde chama a atenção da população para o elevado consumo de gorduras, especialmente por jovens.

Segundo os últimos dados, cerca de 40% dos brasileiros têm colesterol alto, um fator de risco que facilita a aparição de várias doenças, como, por exemplo, a arteriosclerose, a isquemia cerebral e infartos. No Brasil, estima-se que cerca de 300 mil pessoas morram por ano em decorrência dessas doenças.

O que é colesterol?

O colesterol é um lipídio (gordura) ou lipoproteína, essencial à vida. É produzido no interior do fígado e  necessário para o organismo exercer algumas funções, como a produção de determinados hormônios, estruturação da parede das células, fabricação da bile que participa do processo de digestão, além de ser fundamental para o metabolismo das vitaminas A, D, E e K.  O colesterol é necessário, mas é preciso ingeri-lo de forma equilibrada para manter as taxas regulares. Quando em excesso  é um grande problema para a saúde.

Existem alguns tipos de colesterol, como o LDL e o VLDL, que são transportados para as células e facilitam o acúmulo de gorduras nos vasos sanguíneos. Já o colesterol conhecido como HDL faz o inverso, promove a retirada do excesso de colesterol, inclusive das placas arteriais. Por isso, denominamos o HDL  como colesterol bom e o VLDL e o LDL como colesterol ruim.

Para uma melhor qualidade de vida é importante adotar hábitos saudáveis, fazer exercícios físicos regularmente, não fumar e, sobretudo, ter uma alimentação saudável, evitando sorvetes, salsichas, salames, bacon, costela, queijos amarelos e cremosos, margarinas, maioneses, gorduras do porco, gorduras trans e alimentos fritos, entre outro.

Fazer exames regularmente e mudar os hábitos alimentares ajuda no controle do colesterol. Confira as dicas do guia do Ministério da Saúde:

10 passos para uma alimentação saudável

  1. Faça três refeições e um lanche por dia. Não pule as refeições e evite beliscar entre as refeições.
  2. Inclua diariamente 6 porções do grupo do cereais (arroz, milho, trigo, pães e massas), tubérculos como as batatas e raízes como a mandioca nas refeições. Dê preferência aos grãos integrais e aos alimentos na sua forma mais natural.
  3. Coma diariamente pelo menos 3 porções de legumes e verduras como parte das refeições e 3 porções ou mais de frutas nas sobremesas e lanches.
  4. Coma feijão com arroz todos os dias ou , pelo menos, 5 vezes por semana. Esse prato brasileiro é uma combinação completa de proteínas e bom para a saúde.
  5. Consuma diariamente 3 porções de leite e derivados e 1 porção de carnes, aves, peixes ou ovos. Retirar a gordura aparente das carnes e a pele das aves antes da preparação torna esses alimentos mais saudáveis!
  6. Consuma, no máximo, 1 porção por dia de óleos vegetais, azeite, manteiga ou margarina.
  7. Evite refrigerantes e sucos industrializados, bolos, biscoitos doces e recheados,
    sobremesas e outras guloseimas como regra da alimentação.
  8. Diminua a quantidade de sal na comida e retire o saleiro da mesa.
  9. Beba pelo menos 2 litros (6 a 8 copos) de água por dia. Dê preferência ao consumo de água nos intervalos das refeições.
  10. Torne sua vida mais saudável. Pratique atividades físicas todos os dias e evite as bebidas alcoólicas e o fumo.

 

Fontes:

  • Guia de bolso sobre alimentação – disponível em http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/cidadao/temas-de-saude/guia_de_bolso_sobre_alimentacao.pdf
  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Hipertensão

Related News

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Todos os direitos reservados Jornal SuperaBR