Robert_capa

Jovem autista é campeão mundial de pinball

Robert Emilio Gagno é um jovem  de 27 anos que encontrou no jogo a sua independência. A trajetória do rapaz virou até um documentário que estreou em maio.

Robert vive em Burnaby, na Colúmbia Britânica, Canadá. Aos três anos, foi diagnosticado com autismo. Kathy, a mãe, conta que desde cedo desconfiou que algo no seu filho soava diferente. O menino gostava de girar em torno de si mesmo, era fascinado por sinais de “saída”, demorou mais para falar e ficava frustrado quando não era compreendido, teve dificuldade em formar frases até os sete anos. Era um menino doce e engraçado, mas segundo a mãe, exigia muita supervisão.

Foto: Khaty Gagno
Foto: Kathy Gagno

Aos cinco anos aconteceu seu primeiro encontro com o pinball. O pai levou Robert para comer um hambúrguer e havia uma máquina de pinball na esquina. O menino ficou mais interessado naquilo do que na comida. O pai conta que os sons e as luzes fascinaram o menino.

Os fliperamas eram barulhentos e cheios, o que deixava Robert incomodado. Seus pais resolveram comprar uma máquina própria, chamada Whirlwind, quando ele tinha dez anos de idade. Ele chegava a passar horas e horas do dia tentando melhorar sua pontuação. Atualmente a família guarda uma dúzia dessas máquinas em sua garagem, em Burnaby, perto de Vancouver.

À medida que a habilidade de Robert crescia, sua autoconfiança melhorava. Ele passou a jogar em lugares abertos, como boliches e salões de jogos. A mãe conta como o jogo  o ajudou com a habilidade social, a fazer amigos, a ter espírito esportivo, a impulsionar sua autoestima. O pai, Maurizio, é seu treinador, e o ajuda a manter-se calmo, a enfrentar as filas de espera em aeroportos.

Campeão Mundial em 2016 Foto: Kathy Gagno
Campeão Mundial em 2016
Foto: Kathy Gagno

Aos 19 anos, Robert resolveu participar de competições e nem imaginava que seria campeão mundial. As provas são na Europa, no Canadá e nos EUA, mas a competição mais prestigiada é a PAPA (World Professional and Amateur Pinball Association) Pinball Championship, na Pensilvânia. Na final contra Zac Sharp, Robert bateu o recorde do concorrente e levantou a taça. Hoje ele é o principal jogador do Canadá e está entre os dez melhores do mundo

Robert considera que ser autista lhe dá algumas vantagens pois consegue focar-se numa só coisa durante muito tempo e tem uma forte memória visual. Por outro lado, é mais susceptível a ficar ansioso e tem dificuldades de concentração quando fica preocupado ou bravo.

O jovem continua a jogar, mas conta que agora está mais focado em conquistar a sua independência. Trabalha num banco duas manhãs por semana. Uma vez por semana, dedica-se a aulas de programação informática.

A história de Robert Gagno virou um documentário, Wizard Mode, produzido pelos realizadores Nathan Drillot e Jeff Petry, que acompanharam cada passo do jogador até ao título mundial. A estreia foi no Festival Hot Docs, em Toronto, em maio.

Fontes: BBC
               Burnabynow

Related News

  1. lolguia.com
    jun 05, 2017 - 11:12 AM

    Continue sempre ajudando com esse ótimo trabalho, muito interessante o seu post.
    Você fará algum outro tópico sobre esse mesmo tema?
    Já está divulgado e curtido! Muito bom!

    Reply

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Todos os direitos reservados Jornal SuperaBR